Marc Fazer login
CLIPPING

Advocacia-Geral apresenta Programa AGU Pessoas na Semana da Inovação


Parceria com FGV será feita para desenvolver modelo de gestão que valorize pessoas e priorize desenvolvimento pessoal e profissional
  16/11/2020
  Atualizado em 24/11/2020



Ascom/AGU

A Advocacia-Geral da União (AGU) apresentou o Programa AGU Pessoas, voltado para a valorização de membros e servidores da instituição. O programa, aprovado pelo Comitê de Gestão Estratégica da AGU nesta sexta-feira (13), foi apresentado pela Secretária-Geral de Administração, Iêda Cagni, no encerramento da Semana da Inovação, evento promovido pela Escola da AGU.

Durante três anos, o projeto vai buscar conhecimento, por meio de pesquisa, em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), para subsidiar a AGU na adoção de um modelo de gestão que valorize as pessoas e priorize o desenvolvimento pessoal e profissional, independentemente da carreira.
A princípio, o AGU Pessoas vai trabalhar com quatro áreas: equidade (valorização da diversidade social e cultural); sustentabilidade (atuação ambiental sustentável); qualidade de vida (desenvolvimento profissional e valorização pessoal) e social (conexão com a sociedade e transferência de conhecimento técnico para além da AGU).

A Secretária-Geral de Administração ressaltou que a adoção de ferramentas e tecnologia para promover a inovação é muito importante, mas que antes de tudo é preciso valorizar as pessoas como seres humanos. “Valorizar as pessoas não significa apenas oferecer capacitações adequadas e essenciais, estruturas adequadas, salários dignos para que as pessoas se sintam motivadas e pertencentes, ou disponibilizar os melhores equipamentos. Valorizar as pessoas significa pensar nelas como seres humanos. Temos que refletir que tudo o que se faz hoje de mais moderno é essencial, mas o mais importante de tudo isso, somos nós”, ressaltou.

Iêda Cagni afirmou que o programa vai padronizar a maneira de como é possível ajudar a todos e ser ajudado também. Segundo ela, é preciso criar um clima em que as pessoas tenham prazer no ambiente de trabalho e sintam valorizadas. “Temos que reconhecer a nossa diversidade social e cultural. Vivemos num mundo machista, discriminatório, homofóbico. Precisamos conversar sobre esses assuntos, desmistificar ideias e conceitos e trazê-los para dentro da instituição”, disse. Segundo a Secretária-Geral de Administração, se forem identificadas mais áreas prioritárias, elas serão inseridas no programa ao longo dos anos.

Inovação e colaboração

Na mesma linha da Secretária-Geral de Administração, o Coordenador-Geral de Gestão Estratégica da Procuradoria-Geral da União (PGU), Alexandre Colares, também ressaltou que a inovação só é possível com a valorização de pessoas. Ele abordou a criação de ambientes de inovação e colaboração. Segundo Colares, uma das premissas para o ambiente inovador é a clareza da instituição de que todos os colaboradores estão autorizados a implementar novas experiências no trabalho. Para isso, é preciso que exista uma paridade entre as iniciativas inovadoras e as tradicionais para resolver problemas, ou seja, elas têm que estar lado a lado e nunca competirem.

Outra medida fundamental, na opinião do palestrante, é a adequação, por meio de investimentos em capacitação de pessoas, em tecnologia e equipamento. Por fim, é preciso haver a normalidade da inovação, que agrega todas as anteriores, para que essa prática seja rotineira e não como algo eventual. Alexandre Colares ressaltou ainda que para que tudo isso flua numa instituição é preciso que tenha a gestão da inovação para garantir que ela ocorra de forma sincronizada com a participação de todas as áreas.

PIX

O último dia da Semana da Inovação contou ainda com uma palestra do Procurador do Banco Central e especialista em novas tecnologias financeiras, fintechs e sistema financeiro sustentável, Marcus Paulus Oliveira Rosa, que falou do PIX - sistema instantâneo de pagamentos criado pelo Banco Central. Ele explicou que o novo sistema vai trazer economia nas transações financeiras, expansão da economia e inclusão de mais pessoas no sistema bancário. O palestrante lembrou que na Índia, um sistema semelhante ao PIX aumentou a inclusão das pessoas no mercado financeiro de 10% para 80% da população entre 2008 e 2017. Com o PIX é possível fazer transferência entre diferentes bancos em qualquer dia da semana ou horário e o recurso fica disponível instantaneamente.

Encerramento

A Procuradora da Fazenda Nacional e assessora especial para assuntos jurídicos, Fernanda Vilares, fez a palestra de encerramento da Semana da Inovação. Ela ressaltou que o evento deixou claro que a tecnologia está mudando a forma de trabalhar. “A tecnologia, num primeiro momento, mudou como nós atuamos, como a advocacia pública e a turma do Direito atua. Agora, essa velocidade exponencial está mudando o que nós fazemos. E o que nós fazemos hoje não será o que faremos daqui a cinco anos”, ressaltou. Fernanda Vilares disse que é preciso saber usar a tecnologia para melhorar a vida das pessoas.

O encerramento da Semana da Inovação contou ainda com palestras do Procurador da Fazenda Nacional e Coordenador-Geral de Estratégia e de Recuperação de Créditos, João Grognet - que falou do PGFN Analytics - e da advogada e mestranda em Direito na Higher School of Economics de Moscou, Gessika Drakoulakis - que abordou inteligência artificial e gestão de dados.

A Semana da Inovação da AGU ocorreu de 9 a 13 de novembro, por videoconferência, com a participação do Advogado-Geral da União, José Levi Mello do Amaral Júnior, e com representantes de órgãos do governo federal, da AGU e do Judiciário.





    

© ANPPREV 2020 - Associação Nacional dos Procuradores e Advogados Públicos Federais

Endereço:  SAUS 06 Bloco K - Ed. Belvedere - Grupo IV, Brasília/DF, CEP 700.70-915
Telefones: 61 3322-0170 | 0800 648 1038

Fazer login | Seja um(a) Associado(a)


Nova ANPPREV - A prioridade é você!
Inatto