Entrar
  
Entrar
A ANPPREV é uma entidade filiada:
ANPPREV

Assédio sexual ainda precisa ser combatido por todos

Por Sueli Medeiros*
  Publicado em 08/10/2018


Como mostra a reportagem do último dia 6, veiculada pelo Correio Braziliense, lamentavelmente em pleno ano 2018, o assédio sexual ainda é um tema que necessita ser discutido com evidente urgência e atenção.

Apesar de movimentos como o #timeisup em Hollywood, e o #metoo, propagado pelas redes sociais, terem encorajado vítimas do mundo inteiro a denunciarem seus agressores, o número de mulheres que ainda sofrem de forma velada com o assédio sexual é estarrecedor.

Pesquisas recentes também mostram que a forma mais comum deste crime acontece no ambiente de trabalho, na forma de condutas de natureza sexual não solicitadas. O objetivo do agressor é que, por meio de cantadas e insinuações, a vítima ceda às suas pressões sexuais, por medo de perder o emprego, ou de sofrer consequências prejudiciais em sua carreira.

Contudo, conforme enuncia o artigo 216-A do Código Penal, constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente de sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função, configura o crime de assédio sexual, com pena prevista de 1 a 2 anos de detenção.

É de extrema importância mencionar que este crime, além de gerar constrangimento, causa inúmeros e graves impactos psicológicos, como a depressão, estresse, ansiedade, síndrome do pânico, transtornos alimentares, e pode, inclusive, resultar em uma futura incapacidade para o trabalho.

Por este motivo, é imprescindível ressaltar que a luta contra o assédio sexual não é uma luta das mulheres contra os homens, mas uma luta de todos que desejam um ambiente de trabalho justo e saudável.

Acima de tudo, é preciso lutar por uma sociedade com mulheres empoderadas, que sejam capazes de romper com o silêncio e denunciar os abusos dos quais foram vítimas. #anpprevianascontraoassedio

 

*Procuradora Federal e Diretora de Finanças e Patrimônio 





Últimas notícias

Mensagem da ANPPREV pelo Dia do Idoso
ANPPREV INFORMA - STF suspende correção monetária até conclusão de repercussão geral
 Sancionada lei que tipifica como crime a importunação sexual
ANPPREV oficia OAB parabenizando Lamachia pelo posicionamento em defesa dos honorários
Educação financeira busca mudar quadro de 1/4 da população endividada
ANPPREV DIVULGA - acompanhe as matérias jornalísticas mais interessantes por aqui
AGU evitou saída indevida de R$ 1,3 trilhão em dois anos
DIVULGADO EDITAL PARA FORMAÇÃO DE LISTA TRÍPLICE E INDICAÇÃO DO NOVO AGU
MOVIMENTO NACIONAL DA ADVOCACIA PÚBLICA DISCUTE HONORÁRIOS
FÓRUM DA ADVOCACIA PÚBLICA DEBATE MEDIDAS PARA DEFESA DAS PRERROGATIVAS NA SEDE DA ANPPREV
Procurador Geral Federal recebe Presidente da ANPPREV, Vice e Corpo Jurídico da associação
ANPPREV se reúne com Vice-AGU
AGU dá parecer pela estabilidade de gestante em cargo comissionado
ANPPREV URGENTE - encerrado prazo para emendas à MP 849/2018
7 de setembro - Dia da Independência
Servidores marcham em Brasília dia 13/9 contra adiamento de reajustes
ANPPREV aciona STF para cumprimento do reajuste dos servidores
ANPPREV reúne associados, representantes e diretores para aniversário de 26 anos
FÓRUM DA ADVOCACIA PÚBLICA DELIBERA ESTRATÉGIAS PARA FORTALECIMENTO DAS CARREIRAS
Temer vai manter reajuste dos servidores públicos


      

© ANPPREV 2018 - Associação Nacional dos Procuradores e Advogados Públicos Federais

Endereço   SAS 06 Bloco K - Ed. Belvedere - Grupo IV    Brasília/DF    CEP   70070-915
Telefone: 61 3322-0170 | 0800 648 1038

Área do Associado     Seja um associado       Privacidade


A experiência que faz a diferença.
ANPPREV   61 3322-0170 | 0800 648-1038
0430