Entrar
  
Entrar
A ANPPREV é uma entidade filiada:
ANPPREV

Temer vai manter reajuste dos servidores públicos

  Publicado em 30/08/2018


Apesar de, dias atrás, sinalizar que aprovaria proposta da equipe econômica de adiar o reajuste salarial dos servidores civis, o presidente Michel Temer decidiu manter o aumento do funcionalismo no próximo ano.

Os cálculos do governo alegavam que a medida poderia gerar uma economia de R$ 6,9 bilhões e ajudar a fechar as contas em 2019, mas a manutenção do reajuste foi confirmada nesta quarta-feira (29) por dois assessores diretos do presidente da República, ao blog G1.

Além de manter o reajuste dos servidores civis, o presidente determinou à equipe econômica do governo tomar as providências para viabilizar o aumento salarial autoconcedido dos ministros do Supremo Tribunal Federal, de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

Para bancar parte do gasto extra, Temer fechou acordo com o STF para acabar com o auxílio-moradia, no valor de R$ 4,7 mil, para a magistratura.

O custo extra do Judiciário será de R$ 930 milhões, porem, com efeito cascata em todo setor público de quase R$ 4 bilhões.

Uma vez aprovada a revisão pelo Congresso, o tribunal julgará o caso relatado pelo ministro Luiz Fux sobre o tema.

Orçamento

Segundo os assessores ouvidos pelo G1, a proposta de Orçamento da União de 2019, que será enviada ao Congresso na sexta-feira, último dia do prazo legal, manterá o reajuste salarial dos servidores civis no próximo ano.

Segundo esses auxiliares, três argumentos pesaram na decisão do presidente: O primeiro é que nenhum dos candidatos à Presidência está defendendo a medida. Ou seja, se aqueles que podem ser o próximo presidente não demonstram interesse na medida, por que Temer deveria se desgastar propondo algo que o novo ocupante do Palácio do Planalto pode não cumprir?

Segundo, medida semelhante foi proposta no ano passado e foi barrada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski.

Por último, assessores lembram que o próprio presidente negocia com ministros do STF uma forma de viabilizar o aumento de salários dos magistrados no ano que vem. Não faria sentido aprovar aumento do salário dos juízes do Supremo e adiar o dos servidores.

Para a matéria completa, acesse aqui





Últimas notícias

ANPPREV participa do VII Congresso da Advocacia Pública em São Paulo
Eleição de Lista Tríplice para AGU segue até dia 7. Participe!
Colunista alerta para o risco de prejuízo à população em caso de desmonte do Serviço Público
Segunda etapa de votação da Lista Tríplice vai de 31/10 a 07/11
XI ENCONTRO NACIONAL DAS UNIDADES JULGADORAS DO INSS REÚNE AUTORIDADES
Conheça os Procuradores Federais que poderão compor a Lista Tríplice da AGU!
ANPPREV PRESTIGIA DIRETORA GISELDA HIRONAKA NA ENTREGA DO TROFÉU DOM QUIXOTE
Forvm Nacional da Advocacia Pública divulga resultado da 1ª etapa de votação da Lista Tríplice
Ministério Público Federal defende isenção de IR para portadores de doença grave que sigam trabalhando
Emenda busca garantir reajuste em 2019, MP ainda aguarda comissão mista
O que diz a Receita sobre Isenção do Imposto sobre a Renda para Portadores de Moléstia Grave
1ª fase de votação para Lista Tríplice encerra hoje
No mês do Dia Mundial do Idoso, Brasil ainda deixa muito a desejar
Mensagem da ANPPREV pelo Dia do Professor
Mensagem da ANPPREV pelo Dia das Crianças
Votação para lista tríplice da AGU é prorrogada
INICIADA VOTAÇÃO DE PROCURADOR FEDERAL PARA LISTA TRÍPLICE AGU - PARTICIPE!
AGU abre concurso para carreira de apoio
Assédio sexual ainda precisa ser combatido por todos
30 anos de Constituição Federal


      

© ANPPREV 2018 - Associação Nacional dos Procuradores e Advogados Públicos Federais

Endereço   SAS 06 Bloco K - Ed. Belvedere - Grupo IV    Brasília/DF    CEP   70070-915
Telefone: 61 3322-0170 | 0800 648 1038

Área do Associado     Seja um associado       Privacidade


A experiência que faz a diferença.
ANPPREV   61 3322-0170 | 0800 648-1038
0657