Marc Fazer login
Notícia
AGRADECIMENTO

Em mensagem de despedida, Miguel Kauam manifesta gratidão a integrantes da PGF


“O tempo contará nossa história e a beleza da PGF estará justamente na construção de sua unidade a partir da mais ampla variedade”, afirma
  02/01/2023



Em mensagem encaminhada nesta segunda-feira, 2 de janeiro, o Dr. Miguel Cabrera Kauam, ao se despedir do cargo de Procurador-Geral Federal, manifesta gratidão àqueles que colaboraram com o seu trabalho à frente da pasta. Kauam aponta a dedicação de toda a equipe - estagiários, terceirizados, empregados, servidores e procuradores - como fator preponderante para as “incontáveis conquistas e vitórias”. 

“O tempo contará nossa história e a beleza da PGF estará justamente na construção de sua unidade a partir da mais ampla variedade, como diria Ariano Suassuna, fruto do trabalho de todos nós de hoje e de ontem”, afirma, destacando a importância das diferentes gerações para a construção do relevante papel da Procuradoria-Geral Federal ao longo de sua existência e acrescentando que todas as gestões “formaram caminho uno e indissociavelmente incremental”.

“A oportunidade de ocupar o honroso cargo de Procurador-Geral Federal durante a celebração dos 20 anos da PGF aumentou ainda mais o orgulho da nossa história e o sentimento de pertencimento à advocacia pública federal”, pontua ainda.

Por fim, ele deseja sucesso à “amiga e futura Procuradora-Geral Federal, Adriana Venturini, e à sua brilhante equipe”, e manifesta confiança de que o novo comando “conduzirá com a sabedoria e resiliência que a PGF teve até aqui”.

A ANPPREV agradece todo o apoio recebido do Dr. Miguel Kauam, se orgulha de tê-lo em seu quadro associativo e lhe deseja sucesso na caminhada profissional.

Leia abaixo a mensagem de despedida na íntegra: 

Amigas e Amigos,

Na oportunidade em que me despeço de vocês, deixo de fazer a apresentação ou avaliação de resultados, por toda a publicidade e transparência dada aos atos e por acreditar que todas as gestões formaram caminho uno e indissociavelmente incremental. O tempo contará nossa história e a beleza da PGF estará justamente na construção de sua unidade a partir da mais ampla variedade, como diria Ariano Suassuna, fruto do trabalho de todos nós de hoje e de ontem.

Cabe-me, então, apenas externar a irrestrita gratidão por toda a amizade e dedicação de cada um dos nossos estagiários, terceirizados, empregados, servidores e procuradores, que foram e sempre serão o que temos de mais valoroso e os verdadeiros responsáveis pelas incontáveis conquistas e vitórias da PGF. Em nome do nosso pioneiro Ministro Bruno Bianco Leal, agraço a todos, em especial às irmãs e irmãos que me acompanharam nesse período tão recompensador da gestão.

Recentemente, Yuval Harari indagou: "em tempos antigos ter poder significava ter acesso a dados. Atualmente ter poder significa saber o que ignorar. Assim, de tudo que acontece em nosso mundo caótico, no que devemos nos concentrar?" Obviamente a resposta não é fácil, mas tenho convicção de que nesse mar de processos, prazos, regras, dados, indicadores, metas, portarias, instruções, memorandos etc., são as pessoas as únicas que nunca poderemos ignorar. Os processos de trabalho, a inovação e a tecnologia são nossos instrumentos e acessórios, mas é fundamental nos concentrarmos nas relações interpessoais e respeitar o ser humano em cada uma de suas fases pessoais e profissionais. Foi o que sempre procurei fazer.

A oportunidade de ocupar o honroso cargo de Procurador-Geral Federal durante a celebração dos 20 anos da PGF aumentou ainda mais o orgulho da nossa história e o sentimento de pertencimento à advocacia pública federal. Nunca fui tão feliz, pessoal! E aqui, ao falar de pertencimento, uma reflexão: é imperioso exercermos sem medo a essencialidade da função que o legislador constituinte nos atribuiu.

Digo isso porque, quando juristas como Marçal Justen Filho prestam atenção e prefaciam obras sobre o "direito administrativo do medo" (podem procurar, não é brincadeira), talvez seja hora evocar Sobral Pinto para rememorar que não existe advogado sem coragem. Caso nossa função não sirva à Justiça, certamente ela não será essencial. Elevemos o olhar para enxergarmos sempre a Constituição e não apenas portarias ou normas de pouca estatura ou significado.

Somos duplamente advogados, honremos nossa OAB e justifiquemos nossa matrícula! É nosso dever constitucional construir caminhos e erradicar a ideia de que o medo pode se transformar em doutrina. Quando errarmos tentando fazer o certo, tudo que nos bastará como proteção serão nossa boa-fé e transparência. Como atribuído a Winston Churchill, em tradução livre, "o sucesso não é definitivo, o fracasso não é fatal: é a coragem de continuar que conta.".

Por último, como há muito canta Capital Inicial em Não olhe pra trás, “se não faz sentido, discorde comigo, não é nada demais ...”. Apoiem as chefias e a gestão, ainda que com leal discordância, pois inexistem caminhos fora dela. Nesse espírito, desejo todo sucesso à nossa amiga e futura Procuradora-Geral Federal, Adriana Venturini, e à sua brilhante equipe, que certamente nos conduzirá com a sabedoria e resiliência que a PGF teve até aqui.

Muito obrigado a todos, desejo que sejam muito felizes!

Miguel Cabrera Kauam





    

© ANPPREV 2023 - Associação Nacional dos Procuradores e Advogados Públicos Federais

Endereço:  SAUS 06 Bloco K - Ed. Belvedere - Grupo IV, Brasília/DF, CEP 700.70-915
Telefones: 61 3322-0170 | 0800 648 1038

Fazer login | Seja um(a) Associado(a)


Inatto